Uma dúvida muito comum das pacientes, é se elas podem fazer a drenagem linfática durante ou após o tratamento cirúrgico e clínico de câncer. Existem inúmeras pesquisas nesta área, que comprovam a eficácia e a segurança da drenagem linfática, independente do período do tratamento em que se encontre o paciente. Porém, as sessões devem ser realizadas por um profissional especializado e capacitado, que tenha experiência na área oncológica com uma boa avaliação fisioterapêutica para sua prescrição, levando em conta as possíveis indicações e contraindicações  deste recurso terapêutico. A drenagem linfática, traz inúmeros benefícios aos pacientes,  sendo um recurso fisioterapêutico muito utilizado para a redução e controle de edemas, principalmente após a cirurgia mamária em que há a retirada de “gânglios” linfáticos (linfonodos).

Compartilhe com quem você ama