A Sarcopenia foi durante muito tempo associada a doença do envelhecimento. Porém, hoje esta definição mudou, não é mais uma doença, mas sim uma síndrome, caracterizada pela perda progressiva e generalizada de força e massa muscular, iniciando por vezes precocemente. É considerada uma insuficiência muscular, com redução de força muscular ultrapassando o papel de baixa massa muscular. A partir dos 30 anos perdemos a cada década em média 15% da nossa força muscular, se acentuando ainda mais após os 70 anos.  Esta perda progressiva está associada também ao aumento da probabilidade de quedas e possivelmente fraturas, incapacidade física e aumento da mortalidade.

A sua prevalência em indivíduos com câncer hoje é bastante estudada, porém sua caracterização varia conforme o método empregado. Mas o que de fato importa, é que nestes indivíduos existe, da mesma forma, uma redução progressiva da funcionalidade, piora da qualidade de vida, maior tempo de hospitalização e uma menor sobrevida.

Quais seriam então os sinais da sarcopenia? Alguns dos primeiros sinais são:

  • Dificuldade em realizar atividades físicas, anteriormente consideradas fáceis, como subir escada, trocar uma lâmpada e carregar malas ou compras.
  • Desequilíbrio ao andar em terrenos acidentados, como ruas com desníveis e buracos.
  • Quedas constantes, geralmente, quando a perda muscular já está em estado avançado.

A reabilitação física e exercícios supervisionados podem auxiliar muito estes indivíduos, o tratamento envolve exercícios de resistência, conforme as condições físicas de cada paciente, e dieta orientada com nutricionista para verificar a necessidade de suplementação de proteína. O tratamento é a longo prazo, podendo durar meses ou anos, e geralmente implica uma mudança de estilo de vida, portanto para a vida toda. Para pacientes que perderam massa muscular durante uma enfermidade aguda, o tratamento cessa com a recuperação do volume muscular e principalmente da força muscular.


Referências:

Cruz-Jentoft AJ, Baeyens JP, Bauer JM, et al. Sarcopenia: European consensus on definition and diagnosis: Report of the European Working Group on Sarcopenia in Older People. Age Ageing. 2010;39(4):412–423. doi:10.1093/ageing/afq034

Cruz-Jentoft AJ, Bahat G, Bauer J, et al. Sarcopenia: revised European consensus on definition and diagnosis [published correction appears in Age Ageing. 2019 May 13;:]. Age Ageing. 2019;48(1):16–31. doi:10.1093/ageing/afy169


tags: oncologia para homens, sedentarismo é doença, curso oncologia, oncologia na academia, oncologia enfermagem, atividade fisica cancer de prostata, como vencer o cancer feminino, cancer de prostata quais exercicios posso fazer, movimento tjcc, beneficios para quem tem cancer com a atividade fisica, cancer e oncologia com atividade fisica, atividade fisica no combate ao cancer, cancer e qualidade de vida, combate ao cancer com exercícios físicos, instituto de pesquisa de cancer, texto sobre atividade fisica, sem cancer usando educação fisica, atividade fisica e hiperplasia prostatica, combate ao cancer 2019, nutrição esportiva para prevenir cancer, cancer melhorando com educação fisica, combatendo o cancer com atividade fisica, curiosidades sobre atividade física, oncoguia cancer de mama, fisioterapia em oncologia o que faz, atividade fisica e saude, oncologia hypatia, consultoria sobre oncologia, Fisioterapia para o cancer, oncologia educação fisica, oncologia nutrição esportiva, como combater o cancer com atividade fisica, oncologia no esporte, dia mundial de combate ao cancer 2018, questionario qualidade de vida cancer de mama, todos juntos contra o cancer 2019, oncologia mastologia, prescrição de exercicios para cancer de próstata, cancer de mama prevenção, tratamentos para câncer de mama, ajuda com sarcopenia, melhorando metastase ossea exercicios, prevenção do cancer, dia do combate ao cancer 2019, fisioterapeuta oncologica, curso medicos fisiatras, fisioterapia na oncologia, fisioterapia pos operatorio de tumor cerebral, dia nacional de combate ao cancer, curso para educadores físicos sobre fisioterapia onco,
Compartilhe com quem você ama